Pérolas à solta

  • “A minha mãe deu-me porradinha” (um qualquer habitante da Casa dos Segredos 2)
  • “Eu não desço baixo” (Sónia, Casa dos Segredos 2)
  • “Vens aqui raspar-me um calo” (Fanny, Casa dos Segredos 2)
  • “Estou a tirar-te peles” (Fanny, Casa dos Segredos 2)

Ps – Como devem ter reparado, a minha inspiração é só uma. A Casa com mais habitantes sui generis (para não chamar outra coisa) por m2!

Anúncios da treta (1)

Anne Moller – A Marta Leite Castro está completamente plástica e fútil, até mete dó. Ninguém reparou?

 

Marta Leite Castro

 

Continente – O senhor irrita-me tanto! E esta nova técnica de falar sempre com um sorriso nos lábios, é completamente contraproducente!

 

Yoggi e Nutrisse – Iogurtes e coloração para o cabelo com a mesma música de fundo não resulta (Martin Solveig Feat Dragonette, Hello).

 

Intimissimi – Resulta, se o público-alvo for masculino. É?

 

Intimissimi

SIC e TVI – Todos aqueles do género “Quantas mais vezes ligar, mais hipóteses tem de ganhar.” Que irritação!!

Não querem responder a perguntas? Aqui estão umas dicas

Quem? Cavaco Silva, Presidente da República

Quando? 28 de Setembro de 2001, 20h45

Onde? Na TVI, em entrevista a Judite de Sousa

Porquê? A propósito da situação económica do país e dos sacrifícios pedidos aos portugueses.

 

1. “O Presidente da República não tinha mais a acrescentar.”

2. “O Presidente da República nunca deve fazer comentários.”

3. “O Presidente da República deve utilizar ponderação no uso das palavras.”

4. “Não cabe ao Presidente da República tecer comentários sobre essa matéria.”

 

Curiosidade: Já repararam que o Presidente da República se refere a ele próprio na 3ª pessoa? LOL!!!

 

Boca fechada

Aonde é que a TVI foi desencantar tamanhas pérolas da portucalidade e arredores?

Bolas, mas os castings foram feitos em ginásios e em bares de alterne?

Sim, hoje estou do contra e só me apetece dizer mal mas, neste caso, acho que não me podem acusar de ser mazinha, pois não?

Estou a falar do regresso da “Casa dos Segredos” (ou Casa dos Horrores, como eu tão carinhosamente chamava à 1ª edição deste reallity show do secretismo nacional).

Admito que seguia, com alguma regularidade, as histórias da 1ª Casa. As intrigas, os grupinhos, as amizades fantásticas que, de um momento para o outro, se transformavam em ódios de morte, o diz-que-disse, a sôdona Júlia e o Pedrito amestrado…

Sou humana e, enquanto dava conta das tristes figuras dos outros, esquecia as minhas!

Mas agora, não sei se me apetece (corrijo: não sei se tenho estômago) para seguir o programa. As figurinhas mal-amanhadas que escolheram para dar vida à Casa dos Horrores 2 causam-me uma certa comichão intelectual e, enquanto não mostrarem um palminho de testa, não me convencem… Esta é a primeira impressão.

Casa dos Segredos

PS – A sôdona Teresa faz-me lembrar os primórdios do Big Brother. Não que tenha saudades (Zé Maria, galinhas, cabeça amarela, pontapés, murros e afins), mas porque  a minha vidinha, nessa altura, era cá uma agitação!!!